sábado, 22 de setembro de 2018

É possível corrigir, aconselhar, chamar a atenção e advertir com brandura, com educação. Se algo nos incomoda nos outros, vamos esclarecer isso com civilidade; se somos nós que incomodamos, que a humildade nos norteie a alma na hora da admoestação... Sim, é possível caminhar iluminando, quando caminhamos com Jesus, aprendendo e semeando brandura e humildade com Ele, no encalço de um futuro melhor.

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Hoje, se referir a processos de elevação pode parecer algo meio fora de propósito, dada as dificuldades morais e sociais que enfrentamos na atualidade, mas se não fizermos um amplo esforço para nos erguermos do chão do Planeta, onde nos encontramos temerosos e atordoados, não alcançaremos tão cedo o dia da felicidade e da libertação.
O caminho é Jesus.
A decisão é nossa.
Avancemos!
(Instituto André Luiz)

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Cada um de nós renasce com sua cota individual de lições, das quais será quase impossível fugir ao longo da existência.
As chamamos de provas, carma, dívidas, sofrimento depurador.
Algumas dessas lições doem, doem muito!
Mas também existem outros sofrimentos que, por livre e espontânea vontade, juntamos ao nosso já extenso currículo de provas necessárias.
Sofremos por bobeira, por ingenuidade e por teimosia, dores das quais não precisamos, dores que não nos pertencem.
E de repente, com justa razão, ao peso de tanta dor, a vida perde o encanto.
Caímos doentes, cansados, depressivos.
"Vontade de largar tudo!", a gente pensa, quando o mais inteligente seria deixar de sofrer por tudo que não nos diz respeito. Preocupações e aflições que não vieram endereçada a nós, mas que nos atingem em cheio porque deixamos, porque as atraímos com a nossa mania de querer cuidar de todo mundo.
Já pensou nisso?
As pessoas, entre elas familiares e amigos, são tão aptos quanto você para resolverem seus próprios problemas.
O mundo não repousa em seu ombros, acredite.
Deus não se ausenta jamais.
Cuide-se mais, cuide-se bem, aprenda a se preservar.
É possível amar e ajudar, sem enredar-se num cipoal sem fim de choro e sofrimento.
Ame o caminho do próximo, mas não esqueça de que você é responsável apenas pelo seu próprio caminhar.
Então caminhe leve, pelo seu próprio bem. (Instituto André Luiz)