domingo, 24 de maio de 2020

PREGUIÇA MENTAL
Vamos falar um pouco sobre a preguiça?
Não aquela preguiça que a gente conhece bem, a preguiça do corpo.
Vamos falar sobre a PREGUIÇA MENTAL.
É ela a grande responsável por nos manter cativos nos baixos existenciais, atrasados e infelizes, impondo limites que causam humilhações e derrotas, inibem o entendimento e fazem distorcer palavras e pensamentos.
A preguiça mental produz uma névoa asfixiante que, com o tempo, se transforma em calabouço férreo, impedindo que a mente saia da intenção para a ação. Porque o preguiçoso mental até pensa em se modificar, faz planos, projetos, tem noção clara de que o único prejudicado é ele mesmo, mas o hábito nocivo de tudo postergar, de tudo adiar para fazer "depois", "amanhã" e "assim que tiver tempo" se cristaliza de tal forma que só pode ser sobrepujado através de firme empenho e grande força de vontade.
A preguiça mental também se aplica às demais áreas da vida, não apenas a do conhecimento.
Ela atinge a saúde, os relacionamentos, tanto familiares quanto amorosos, o trabalho, a carreira e até o lazer.
Tudo permanece estacionário sob sua letargia até se empoeirar, enferrujar e se desfazer, transformando em dano e sofrimento o que poderia ter sido progresso e realização.
Em tempos como os atuais onde há muito desconforto, cansaço geral, poucas alegrias e muitas preocupações, a preguiça mental, até por uma defesa de nossa parte, pode se instalar em nós.
O que fazer então?
Primeiro: querer. Segundo: não postergar. Pensou, faça! É preciso exercitar a disciplina diária para se manter ativo e operante através do movimento constante.
Ler, estudar, pensar, meditar, observar e aprender.
Obrigar-se a ser mais curioso, a querer saber mais sobre o mundo, sobre o meio onde se vive, sobre a natureza, sobre coisas e pessoas e em breve será possível notar que a dinâmica mental acelerou, saiu do "ponto morto" para uma velocidade tal que vai permitir um melhor intercâmbio com tudo e todos. E também que o pensamento está mais ágil, que o vocabulário foi acrescido de palavra novas e se comunicar, agora, está bem mais fácil e agradável.
Dar o primeiro passo, ter força de vontade para começar ou até recomeçar é tudo. Depois, a continuidade nos processos de leitura, estudo e esclarecimento se dará com naturalidade. O mesmo acontece na forma de se envolver com as pessoas, sejam familiares ou não. Tudo está melhor, há mais diálogo, mais parceria e a vida flui como deve ser.
Não transforme sua mente em um pântano.
Água parada é receptáculo de insetos peçonhentos e répteis traiçoeiros.
Transforme sua mente em usina de luz!
Correntes de água limpa levam vida, alegria e prosperidade por onde passam e para onde vão.
Preguiça mental nunca mais.
(Instituto André Luiz)
(24/05/2020 - publicado no Facebook em 25/05/2020)

terça-feira, 10 de março de 2020


O HERDEIRO DO REI
"O filho de um rei, seu herdeiro, apesar das facilidades ao seu dispor, não poderá esquivar-se de todo o processo de preparação que lhe diz respeito, caso queira assumir o futuro e glorioso cargo.
Terá ao seu redor muitas pessoas para ajudá-lo, mas para se tornar soberano, necessitará fazer todas as coisas por si mesmo.
Ao nascer, terá que lutar por sua vida, como o fazem todos os bebês.
Ao começar a andar, só poderá fazê-lo com as próprias pernas.
Sua alfabetização se dará apenas por seu próprio esforço.
Seu crescimento saudável estará condicionado a sua disposição em aceitar regras e limitações.
Aprenderá gradualmente a cumprir as obrigações que lhe dizem respeito.
O tempo despendido no cumprimentos destas obrigações são de sua responsabilidade.
A sua qualidade também.
Atingida a mocidade, a maturidade precoce ou a irreflexão juvenil ditarão o tempo que levará para ser considerado apto ao importante cargo.
Quanto mais consciente de sua destinação, mais breve o caminho; quanto mais irrefletido, mais longo e espinhoso ele será.
Se aplicado aos estudos, obterá seu diploma com facilidade.
Se relapso ou rebelde, gastará muitos anos para formar-se, aborrecendo pais e mestres com sua negligência e que endurecerão as lições para bem recolocá-lo no caminho justo.

Ao contrário dos reinos do mundo, neste seu pai o esperará pelo tempo que for preciso para que assuma finalmente o seu reino.
Mesmo assim, para merecê-lo, o herdeiro terá que chegar até ele por si mesmo, com todos os títulos necessários, e dotado de todas as virtudes e de todas as qualidades pertinentes a tão nobre missão.

O Rei é Deus, seus herdeiros somos todos nós.
E ao contrário dos reinos do mundo, neste nenhum herdeiro perderá seu trono para outro herdeiro devido a sua data de nascimento, ou neste caso, a sua data de criação.
Perante ele, todos somos iguais e temos os mesmo direitos, independente de qualquer fato ou circunstância.
Criados para o mesmo fim, a realeza divina é a nossa natural destinação.
Reis de nosso mundo, daquilo que construímos em nós mesmos ao longo dos milênios.
Somos herdeiros do Grande Rei, herdeiros de Deus, "deuses", como afirmam as escrituras.
A nossa consciência é a prova de nossa origem espirital! Nela está contida a lei de Deus, a sua chancela, o seu atestado de paternidade!
Eis o que somos e de onde viemos.
Grande e bela é nossa destinação! Que nem a dor e nem as dificuldades, nem as tentações e nem as quedas possam apagar de nossa mente quem realmente somos, e para qual trono de luz estamos nos dirigindo!
As apagadas alegrias humanas em nada se comparam com a felicidade que nos aguarda ao final da marcha!
Em frente, irmãos, sem desanimar!"
- Um Espírito Protetor
(Psicografia Instituto André Luiz, Curitiba, 07/03/2020)

sábado, 7 de março de 2020

JORNADA ESPIRITUAL (A caminho do Mais Alto)
Nem desleixo, nem preocupação excessiva. A vida pede atenção, apenas isso, não pede desespero a cada novo problema, uma doença a cada nova prova... Nada se perde na Terra que não seja reposto no Céu, nada nos é tirado aqui sem que nos seja restituído em dobro lá. A cada dia basta seu mal, disse Jesus. Tribulações fazem parte da viagem, dores inesperadas e aparentes injustiças também, mas os exageros correm por nossa conta. A vida pede leveza, pede sorrisos, pede o remédio da fé, do amor e do perdão! Não se torture pelo que é passageiro... A nave Terra não segue a deriva, Jesus está no leme! (IAL)

PASSANDO  PELA TERRA
Nossa passagem pela Terra é só aprendizado breve.
Algumas lições são fáceis, divertidas e agradáveis, outras são duras, sofridas e extremamente difíceis.O importante nesta hora é ter em mente que tudo é passageiro, tanto o dia feliz quanto o dia triste. E que depois do turbilhão estaremos mais fortes, mais experientes e mais equilibrados.
Não nos deixemos abater pela dor. Acalentemos no coração os risos, os afetos e os acontecimentos felizes por fortaleza e segurança, e enfrentemos com serenidade os dias de dor e prova, seguindo adiante sem fraquejar, na certeza de que, quanto mais nos empenharmos em vencer bem cada etapa, mais suave e feliz a vida se mostrará lá na frente! 

"Tudo o que vem da matéria é instável; tudo passa, tudo foge. Os montes se vão pouco a pouco abatendo sob a ação dos elementos; as maiores cidades convertem-se em ruínas, os astros acendem-se, resplandecem, depois apagam-se e morrem; só a alma imperecível paira na duração eterna." (Léon Denis, em O Problema do Ser, do Destino e da Dor)

Imagem: Susan Cipriano, in Pixabay (https://pixabay.com/users/susan-lu4esm-7009216/)
A CARIDADE DO AMOR - Capacidade de todos!
“Tem pessoas que são mágicas. Que com sua presença especial iluminam nosso dia, nos enchem de energia e nos curam de dentro para fora. Pessoas assim são as curadoras do mundo. Existem para nos ajudar a ressignificar nossas dores, nos dando forças diante das experiências difíceis e ensinando a colher aprendizados de cada experiência. São luzes no mundo, nos auxiliando a encontramos a nossa própria luz!” (Alexandro Gruber)
Todos temos esta capacidade dentro de nós. É no coração que nasce a verdadeira caridade, é onde a caridade se faz luz! Mas, igual a todas as outras virtudes, ela tem que ser aprendida, tem que ser praticada, até fazer parte de nossa personalidade, de forma espontânea e natural. E o melhor tempo, o melhor dia para começar é hoje. Vamos? (IAL)
TODA SUBIDA PEDE SUOR E DISCIPLINA
Não desanime diante das dificuldades.
Não se culpe, não se cobre, tenha paciência consigo mesmo.
A romagem para Deus demanda tempo e sacrifícios,
Demanda compreensão da estrada em que seguimos.
Quando não souber como agir, recorde:
Perseverança no Bem é chave do sucesso.
(Instituto André Luiz)

terça-feira, 3 de março de 2020


FAMÍLIAS DESESTRUTURADAS NA VISÃO ESPÍRITA 
(Ataques espirituais nas famílias)
Raul Teixeira

Deus confere a instituição familiar um valor imenso para alavancar a evolução do Espírito,mas as pessoas envolvidas nesse instituto nem sempre se acham conscientes quanto a este valor.
Família equilibrada auxilia o trabalho individual dos seus membros na rota do progresso que não se deve adiar.
Grandes e variadas ordens sombrias de entidades espirituais abominam as propostas divinas que o Criador estabeleceu para incrementar o progresso dos Seus filhos. Para eles o ideal é que as  sociedades terrestres não evoluam, que sejam mantidas na ignorância intelectual quanto no relaxamento moral. Assim, poderiam manter seus pontos de apoio para a perturbação imperante no mundo
Como a família é o núcleo assistencial para o progresso da alma, admitem que seja necessário bombardeá-la, a fim de que os espíritos que reencarnam não achem nem orientação feliz, nem apoio, nem segurança, e transformem a reencarnação numa busca insofreável de prazeres e de futilidades de variados tons. Essas entidades espirituais, que investem contra a harmonia da família, valem-se das fragilidades humanas, dos impulsos irrefletidos da invigilância, das inseguranças emocionais.
Assim, encontramos verdadeiros tumultos, descompensações graves, verdadeiras guerras ao lado de problemas comuns que são plenamente concebíveis no seio da família, em virtude das diferenças individuais daqueles que aí se reúnem para o cumprimento de uma tarefa, importantíssima tarefa no campo da evolução.
Entidades perturbadoras investem negativamente sob as famílias, aproveitando-se também dos temperamentos diversos – incautos, omissos, chantagistas, depravados, superficiais, cruéis, medrosos, mentirosos, etc., o que facilita promover desespero diante das dificuldades; agressões à frente de mal entendidos; traições em face de facilidades irresponsáveis, e assim por diante, levando os membros do grupo familiar a situações aberrantes, casais à separação, quando não à criminalidade.
Esses fatores capazes de desestruturar a família podem ser mudados quando, ouvindo as propostas dos Mentores do Bem, enfatizemos a importância da família, sua função reeducadora, oportunizando o  despertar daqueles que vibram pelo progresso do grupo doméstico e não fazem tempestade num copo d’água. São os que deixam de lado picuinhas para valorizar o que é realmente grandioso, valioso e que tem sentido nobre para algum dos seus membros ou para todo o corpo familiar.
______________________
Fonte:
Desafios da Vida Familiar, Raul Teixeira, Espírito Camilo