quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Não pensemos em dívidas. Pensemos em dádivas!

Certo, estamos em curso intensivo de sublimação... A inferioridade ainda nos marca: amamos em excesso e odiamos em demasia. Mas isso não significa que, por causa disso, devemos andar tristes por aí, sem alegria de viver, carrancudos e infelizes.
A nossa responsabilidade perante a vida é grande, mas Deus não nos colocou em escola escura e deprimente.
Tudo na Criação nos impele à alegria.
A Terra é um jardim a céu aberto nos convidando ao riso e à esperança.
Nossa escola se chama Amor.
Jesus é o Mestre e o caminho é luz.
Estamos longe ainda da angelitude, mas já bem distantes da animalidade.
Já sabemos muito, já aprendemos muito e já podemos ajudar, podemos até ensinar!
Então tristeza por que?
Não pensemos em dívidas. Pensemos em dádivas!
Alegria no rosto, sorriso nos lábios e gratidão no coração.
É assim que a Mãe Terra quer ver seus filhos.
É assim que devemos nos apresentar diante do Pai.
(Instituto André Luiz)

domingo, 25 de novembro de 2018

"Numa briga entre elefantes, o machucado é o capim." - Reflexão



Olá amigos!

Por incrível que pareça, muitos casais, muitas famílias e grupos de amigos ainda estão em pé de guerra devido a divergências políticas.
As eleições já passaram, já temos novos governantes, mas os ânimos prosseguem exaltados, separando pessoas que sempre se amaram e se respeitaram.
Diz a sabedoria dos africanos que "em briga de elefantes o machucado é o capim."
Neste caso aqui, os elefantes são a política e tudo o que ela engloba, a força colossal do poder.
O "capim" é o povo, é o lar, os pais, os filhos, a família... 
Vale a pena vê-los machucados por causa de divergências ideológicas?
Todos os pontos de vista são respeitáveis, mas vínculos familiares e afetivos são sagrados.
Pensemos nisso, cultivando a paz através do respeito e do silêncio, sempre que necessário.
Finalizando, uma frase de André Luiz para nossa reflexão:
"Geralmente, nunca se discute com estranhos e sim com as pessoas queridas; visto isso, valeria a pena atormentar aqueles com quem nos cabe viver em paz?" 
(André Luiz, F. C. Xavier, Sinal Verde, 43)


terça-feira, 20 de novembro de 2018

"Dá do que te sobra; faze mais: dá um pouco do que te é necessário, porquanto o de que necessitas ainda é supérfluo. Mas, dá com sabedoria. Não repilas o que se queixa, com receio de que te engane; vai às origens do mal. Alivia, primeiro; em seguida, informa-te, e vê se o trabalho, os conselhos, mesmo a afeição não serão mais eficazes do que a tua esmola. Difunde em torno de ti, como os socorros materiais, o amor de Deus, o amor do trabalho, o amor do próximo. Coloca tuas riquezas sobre uma base que nunca lhes faltará e que te trará grandes lucros: a das boas obras. A riqueza da inteligência deves utilizá-la como a do ouro. Derrama em tomo de ti os tesouros da instrução; derrama sobre teus irmãos os tesouros do teu amor e eles frutificarão." - Cheverus. (O Evangelho Segundo o Espiritismo, Bordéus, 1861.)

domingo, 4 de novembro de 2018

Tempos de crise e desencanto? Mantenha-se acima das sombras através da prece e da confiança irrestrita em Deus. Tudo é cíclico: o mal que veio irá embora, o bem que se usufrui muda de mãos... O que você é e o que faz de você no decorrer das lutas é o que restará no final. Que seja luz, fé, serenidade e a coragem de prosseguir, apesar da dor. Além da tormenta, brilha o sol, após a tarefa exaustiva, chega o descanso reparador. ❤