domingo, 30 de dezembro de 2018

Ninguém nos amou mais do que Jesus!... Deu a própria vida para perpetuar seus ensinamentos em nossos corações. Foi alegre, justo, sincero, bondoso e protetor. Foi bom filho, bom amigo, companheiro, líder atento, focado, determinado e fiel. A Luz que iluminou a nossa escuridão espiritual. O nosso maior e melhor exemplo! No entanto, a par disso, jamais foi, ou permitiu que o fizessem de tolo! A Bíblia está repleta de indicações de que Jesus sabia muito bem em que meio se encontrava e com que lidava. Os Fariseus, "tubarões" espertos e maldosos, buscavam incansavelmente meios de "abocanhá-lo", ou seja, de "desmascará-lo" perante o povo, para provar a farsa de sua missão. Mas Jesus nadava entre eles com segurança, porque "conhecendo-lhes a malícia", ou "conhecendo-lhes os pensamentos", os questionava e repreendia vigorosamente sempre que vinham com a intenção, clara ou oculta, de comprometer a sua missão e de "colocá-lo a perder". Não faltaram ciladas ardilosas, questões de duplo sentido, arapucas traiçoeiras. Mas Jesus lhes conhecia a malícia, o pensamento mau e os espantava, ao menos momentaneamente, para longe de sua tarefa. Se impunha, imenso e poderoso, obrigando os fariseus a se afastarem, deixando-o em paz, ganhando o tempo que necessitava para cumprir a sua missão.
Neste novo ano, usemos o exemplo de Jesus para nos fortificar! Lágrimas não comovem os inúmeros "tubarões" do nosso dia a dia. É preciso mostrar que os conhecemos, que não os tememos, que também temos "dentes poderosos" e os usaremos, se tentarem nos fazer mal. É preciso mantê-los a distância segura de nossas vidas, não fugindo deles, mas os afugentando com bravura e sabedoria! Se você deseja trabalhar na Seara do Cristo, ou apenas almeja viver em paz neste mundo repleto de "tubarões", terá que conhecer também a malícia que habita seus corações, conhecer-lhes os pensamentos, anotar sua fome insaciável de carne e sangue, seus objetivos escusos, suas manobras e ardis. Tem que se tornar um deles, sem perder, no entanto, a essência superior, as virtudes duramente conquistadas através de múltiplas encarnações. Podemos conhecer profundamente a mais sutil e perversa astúcia, sem contudo agregá-la ao nosso mode de ser. Podemos ser tubarões e nadar entre eles, não para agredir ou saciar apetites primitivos, mas primeiramente para aprender, para obter dons, valores e experiências, e depois, então, para ensinar, exemplificar e conduzir! (Instituto André Luiz, 30/12/2018)
FELIZ ANO NOVO, FELIZ 2019! DEUS ABENÇOE A TODOS!

Um comentário:

  1. Que assim seja! Amém! Gratidão sempre! Muiiiita luz espiritual e muiiiitas vibrações positivas!
    Fraterno abraço!

    ResponderExcluir