terça-feira, 10 de março de 2020


O HERDEIRO DO REI
"O filho de um rei, seu herdeiro, apesar das facilidades ao seu dispor, não poderá esquivar-se de todo o processo de preparação que lhe diz respeito, caso queira assumir o futuro e glorioso cargo.
Terá ao seu redor muitas pessoas para ajudá-lo, mas para se tornar soberano, necessitará fazer todas as coisas por si mesmo.
Ao nascer, terá que lutar por sua vida, como o fazem todos os bebês.
Ao começar a andar, só poderá fazê-lo com as próprias pernas.
Sua alfabetização se dará apenas por seu próprio esforço.
Seu crescimento saudável estará condicionado a sua disposição em aceitar regras e limitações.
Aprenderá gradualmente a cumprir as obrigações que lhe dizem respeito.
O tempo despendido no cumprimentos destas obrigações são de sua responsabilidade.
A sua qualidade também.
Atingida a mocidade, a maturidade precoce ou a irreflexão juvenil ditarão o tempo que levará para ser considerado apto ao importante cargo.
Quanto mais consciente de sua destinação, mais breve o caminho; quanto mais irrefletido, mais longo e espinhoso ele será.
Se aplicado aos estudos, obterá seu diploma com facilidade.
Se relapso ou rebelde, gastará muitos anos para formar-se, aborrecendo pais e mestres com sua negligência e que endurecerão as lições para bem recolocá-lo no caminho justo.

Ao contrário dos reinos do mundo, neste seu pai o esperará pelo tempo que for preciso para que assuma finalmente o seu reino.
Mesmo assim, para merecê-lo, o herdeiro terá que chegar até ele por si mesmo, com todos os títulos necessários, e dotado de todas as virtudes e de todas as qualidades pertinentes a tão nobre missão.

O Rei é Deus, seus herdeiros somos todos nós.
E ao contrário dos reinos do mundo, neste nenhum herdeiro perderá seu trono para outro herdeiro devido a sua data de nascimento, ou neste caso, a sua data de criação.
Perante ele, todos somos iguais e temos os mesmo direitos, independente de qualquer fato ou circunstância.
Criados para o mesmo fim, a realeza divina é a nossa natural destinação.
Reis de nosso mundo, daquilo que construímos em nós mesmos ao longo dos milênios.
Somos herdeiros do Grande Rei, herdeiros de Deus, "deuses", como afirmam as escrituras.
A nossa consciência é a prova de nossa origem espirital! Nela está contida a lei de Deus, a sua chancela, o seu atestado de paternidade!
Eis o que somos e de onde viemos.
Grande e bela é nossa destinação! Que nem a dor e nem as dificuldades, nem as tentações e nem as quedas possam apagar de nossa mente quem realmente somos, e para qual trono de luz estamos nos dirigindo!
As apagadas alegrias humanas em nada se comparam com a felicidade que nos aguarda ao final da marcha!
Em frente, irmãos, sem desanimar!"
- Um Espírito Protetor
(Psicografia Instituto André Luiz, Curitiba, 07/03/2020)

Nenhum comentário:

Postar um comentário